Home > Curiosidades > Viajar com seu pet? Sim, é possível em…

Viajar com seu pet? Sim, é possível em alguns casos. Veja mais!

23 de dezembro de 2019
Nenhum comentário

 

Férias é tudo de bom, não é? É aquele período do ano que você tira para viajar, descansar, passear, relaxar e recarregar as baterias.


Mas, e quem tem patudo em casa?

Com certeza, conseguir levar seu cãozinho junto ia tornar a viagem muito mais animada e movimentada. Ainda mais se você tiver incluído em seu roteiro passeios em que seu peludo também possa ir e se divertir junto com você. Só que, nessa opção, é preciso levar muitas coisas em consideração.

Veja nesta matéria algumas dicas.


Planejamento de uma viagem

Uma das coisas mais prazerosas é o planejamento das suas tão merecidas férias. Escolher lugares e passeios, reservar hotéis, fazer as malas…

Mas quando se tem um filho de quatro patas, algumas pessoas acabam ficando inseguras…

Antes de tomar qualquer decisão, é importante conversar com o médico veterinário. Ele vai examinar seu animal para ter certeza de que está tudo bem com a saúde dele e indicar medidas preventivas para que seu bichinho fique bem na viagem.


Viagens de carro, ônibus ou avião

Lembre-se que viagens longas pode não ser agradáveis para alguns pets. E, seja qual for o meio de transporte, é imprescindível garantir o conforto e bem estar do animal.

Se for viajar de ônibus ou de avião, entre em contato com as empresas de transporte para pegar todas as instruções de como levar seu peludo junto com você.

Se você for fazer a viagem de carro, tome todas as medidas necessárias para que seu cãozinho fique seguro e confortável enquanto estiverem na estrada. Durante a viagem, é importante que você faça diversas paradas para que seu pet possa beber água, fazer suas necessidades e gastar um pouco de energia. Além disso, a temperatura de dentro do carro é de suma importância. Se a viagem acontecer em um dia de sol, ligue o ar condicionado ou abra os vidros. E nunca se esqueça de garantir a segurança do animal, usando acessórios específicos (como cadeirinhas ou coleiras com cinto de segurança, específicos para pets).

A Costashow tem um modelo disponível aqui.


Hospedagem

Hoje em dia existem várias pousadas e hotéis que aceitam animais de estimação – chamados de “pet friendly”. Então é preciso se certificar com antecedência de que seu bichinho vai poder ficar com você na acomodação.


Dicas adicionais

Abaixo uma sugestão de algumas coisas que você deve levar, se for viajar com seu patudo:

  • Faça uma lista dos veterinários disponíveis no destino que vai, para situações de emergência.

  • Nunca esqueça o contato do veterinário responsável pelo seu animal, caso precise de um suporte.

  • Leve todos os medicamentos, se estiver em uso, ração e os demais itens que estejam na rotina do animal. Você pode não encontrar os produtos usuais no lugar que vai.

  • Leve brinquedos, mantas ou caminhas. Ele vai se sentir mais confortável.

  • Não esqueça dos bebedouros e comedouros. Alimente-o nos horários que ele está acostumado.

  • Se o seu pet enjoa em viagens, é bom se precaver. Pergunte ao Veterinário sobre remédios anti-náusea e cubra a área do carro onde ele vai ficar , ou se preferir, existe uma capa protetora impermeável para carro.

  • Não esqueça a cartela de vacinação e assegure que as vacinas estejam em dia. Pode precisar apresentar caso for parado numa blitz.


Não vou poder levar meu pet. O que faço?

Se não conseguiu levar o pet na viagem? A boa notícia é que existem muitas opções para o seu pet ficar em boas mãos enquanto estiver fora.

Uma sugestão é contratar um Pet-Sitter, que é um serviço relativamente novo no Brasil. Consiste de pessoas capacitadas que cuidam do seu pet, na sua casa, enquanto você não puder fazê-lo. São profissionais treinados que entendem as necessidades do seu pet para dar todo o suporte que ele precisa.

Uma outra alternativa são os hotéis para cães e gatos. Existem um grande número de hospedagens desse tipo. Por isso, antes de levar seu animal, verifique como são as condições dos serviços oferecidos, se eles têm uma equipe especializada e se a infraestrutura do local proporciona o conforto necessário para que o patudo não sinta tanto a sua falta.

Um outra sugestão é pedir a algum parente ou amigo que cuide do seu filho tão bem quanto você.

Assim…. Você vai poder viajar um pouco mais tranquilo. A saudade vai ser grande, mas se seu filho de quatro patas estará em boas mãos, e você vai conseguir aproveitar melhor as férias.

Sobre o Autor:
Administrador Site

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Mensagem:
Nome:
Email: