Home > Curiosidades > Desidratação e insolação em animais:…

Desidratação e insolação em animais: como lidar e evitar

5 de fevereiro de 2021
Nenhum comentário

 

Os dias de sol do verão são ideais para se divertir ao ar livre com os nossos pets, não é? Podemos dar caminhadas mais longas, aproveitar a praia ou até mesmo fazer viagens em família (com nossos filhos de quatro patas).

Mas o calor pode causar vários riscos para os peludos.

Em outra matéria aqui no blog, listamos dicas especiais para ajudar nossos animais a lidar com o calor do verão, não só para proporcionar bem-estar, mas também para evitar problemas de saúde.

Saiba mais, clicando aqui.

Hoje, vamos falar de dois problemas também muito comuns nessa época do ano: a desidratação e a insolação em cães e gatos.

 

Qual a diferença entre insolação e desidratação?

A insolação, tanto em humanos como em animais, acontece quando a temperatura corporal aumenta de tal forma que apenas o suor não consegue resfriar o corpo.

A desidratação ocorre quando o organismo não recebe a quantidade de água necessária. Ela pode ser causada por perda excessiva de líquidos ou mesmo pela falta de ingestão de água.

 

Insolação em cães e gatos

A exposição prolongada a um calor excessivo pode acacarretar problemas sérios e muitas vezes fatais nos animais. A insolação geralmente ocorre quando a temperatura alta do ambiente supera a capacidade do peludo em dissipar o calor corporal, causando hipertermia.

Os animais que estão mais propensos de sofrer por insolação incluem(1):

  • Animais deixados em carros estacionados

  • Filhotes

  • Cães idosos

  • Cães de focinhos curtos (Pug, Buldogue, Buldogue Frances, Pequinês, Boston Terrier etc.)

  • Cães com pelagem grossa (Husky, Pastor Alemão, Akita etc.)

  • Cães com sobrepeso

  • Cães com doenças pré-existentes (artrite, doença cardíaca, distúrbios respiratórios ou endócrinos, entre outras)

  • Cães que vivem em climas quentes e úmidos, como no Brasil

Obviamente, a melhor solução para se evitar a insolação é através da prevenção. Os tutores devem SEMPRE EVITAR que o pet fique muito tempo exposto ao sol.

Depois, fique atento se o animal está agindo de maneira diferente, como(2):

  • Ofegando excessivamente

  • A língua começar a ficar da cor vermelho vibrante

  • A saliva fica pegajosa

  • O peludo começa a ter enjoos, vômitos e diarreia

  • Tremores musculares

  • Ritmo cardíaco elevado

Para evitar o risco de insolação, limite o tempo que seu cão se exercita nos dias quentes. Escolha os períodos mais frios do dia para caminhadas e brincadeiras. Quando estiver muito calor, forneça bastante água fresca, sombra e períodos frequentes de descanso.

Se o seu cão começar a apresentar sinais de insolação, você deve tentar esfriá-lo imediatamente. Os métodos de resfriamento incluem colocá-lo na sombra, borrifá-lo com água fria ou morna e abaná-lo.(3) Animais com sintomas graves podem precisar de fluidos, medicamentos, suporte e oxigênio, portanto leve-os imediatamente a uma clínica veterinária.

 

Desidratação nos pets

Basicamente, a desidratação ocorre quando os animais eliminam mais fluidos do que recuperam. As causas podem ser bem diversas, e independem da estação do ano. Os patudos perdem fluidos ofegando, urinando e até mesmo por evaporação pelas almofadas das patas. Se estiverem doentes, eles também podem ficar desidratados por vômito e diarréia.

A desidratação por calor nos animais costuma ocorrer, principalmente, quando fazem exercícios físicos em locais com temperaturas elevadas ou ficam dentro do carro e lugares pouco arejados por muito tempo.

A melhor solução para evitar a desidratação é dar muita água fresca… e ficar sempre atento aos sinais que o patudo dá. Normalmente um animal desidratado apresenta algum dos seguintes sintomas(2):

  • Ofegante

  • Gengivas e nariz secos

  • Saliva espessa

  • Letargia

  • Olhos fundos

  • Perda de elasticidade da pele

E lembre-se: se o animal estiver desidratado, talvez só uma tigela de água não seja suficiente. Procure com urgência um atendimento com seu médico veterinário.

 

Referências:

  1. The Dog People

  2. Canal do Pet -IG

  3. American Kennel Club

Sobre o Autor:
Administrador Site

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Mensagem:
Nome:
Email: